terça-feira, 8 de novembro de 2016

Nova






sim,
seria só dizer uma palavra
uma que mudasse a forma de pensar
que tivesse o maior sentido possível
e repetisse dizendo ela
para ecoar
para que ficasse viva, vibrante
que me aumentasse o fogo dos olhos
que fosse música para o texto de minha vida

que recuperasse sua vocação
algo mais que sua categoria gramatical
no apelo do som que reverbera

que fosse útil como um alimento para um faminto
ou como um banho para fechar os olhos
num desejo de alívio no corpo

uma que dita tivesse corpo, olhos, boca, nariz, mãos
um temperamento e personalidade próprias
que pudesse me fazer companhia como amiga
que eu pudesse pensar ser minha

que desse um nome ao que sinto
para que eu pudesse dizer, finalmente
bem-vinda ao meu mundo





2 comentários:

Natália Bueno disse...

Lindo...Perece sentir td que escreve. Parabéns, te desejo, tudo de bom!

Anônimo disse...

De arrepiar!... Lindo mesmo...