sábado, 23 de junho de 2012

Parsifal







A espera é a própria guerra...

O tempo são golpes de espada apurando o cavaleiro

Ainda protege dentro da armadura
Um coração de leão
Uma alma de ovelha
E a solidão dum vale

















5 comentários:

Anônimo disse...

Parsifal não espera. Atravessa o jardim mágico, cura as feridas de Amfortas e destrona Klingsor, assumindo a nova condição de rei.

Anônimo disse...

A espera é a guerra consigo mesmo. É se conhecer, é experimentar todos os sentimentos humanos para ser capaz de entender as ações do próximo. Mas a espera não é parar, é viver. Só vivendo e passando por experiências para ter conhecimento... e ter a compaixão que Cristo teve...Então vamos VIVERRRR.....

Adriano Siqueira disse...

grande mestre... vc joga demais... fodastico... (fodastico eh a mistura de foda com fantastico kkkkkkkkkkkkkkkkkk)

Xica Lima / De Lagarta a Borboleta disse...

Gosto quando você encontra as palavras, e te encontro aqui no silêncio da casa.
Como sempre. Lindo!

Xica Lima / De Lagarta a Borboleta disse...

Gosto quando você encontra as palavras.
E eu te encontro no silêncio da casa.
Como sempre. Lindo!