sexta-feira, 13 de março de 2009

Afinação

Viver com arte... Até mesmo no desengano, ou na sorte boa... no trabalho e na hora vaga... Dramatizar os sofrimentos como quem interpreta um Shakespeare, um Nelson Rodrigues, Um Sófocles... Rir como um bufão da corte de Luiz XV... Amar como um jovem tolo e ingênuo, ter a perspectiva de uma criança, ou de um velho ao acordar... Desconfiar sempre de que tudo pode ser ainda além do que vemos ou sentimos... Sentir a dança dos passos numa reles caminhada... a poesia das coisas mudas, a sinfonia das imagens, os ritmos os tons... Constatar que às vezes a vida social é como uma novela engraçada, trágica, enfadonha... Errar e ter medo de constatar ser seu próprio juiz... Tocar...
Tocar com gosto. Afinar, afinar antes de tocar... Afinar...

3 comentários:

Anônimo disse...

Não briga comigo não...mas gostei tanto desse texto q até coloquei no perfil do meu orkut. rsrs Muito bom!!
Pattyanta

Anônimo disse...

Eita erro no nome abaixo rsrs
É Patty

Julianna Britto disse...

Nossaaa, joão, que belo... que inspiração... estou maravilhada! bjos